Túnel Engenheiro Coelho Cintra, Copacabana, Rio de Janeiro 

O Túnel Engenheiro Coelho Cintrafaz o acesso a Copacabana, ligando as avenidas Lauro Sodré (Botafogo) e Princesa Isabel (Copacabana)

Clique e tuite para os seus amigos: O Tunel Engenheiro Coelho Cintra foi inaugurado em 1906 e é mais conhecido como Tunel Novo e liga Botafogo a Copacabana

Anteriormente conhecido como Túnel Carioca e depois Túnel do Leme. Inaugurado em março de 1906.

Em 1937 recebeu seu atual nome oficial, é mais conhecido como Túnel Novo. Ganhou uma segunda galeria em 1949.

O Túnel Engenheiro Coelho Cintra foi o primeiro da cidade a ter iluminação em LED, em abril de 2012. 

GeoLocalização:

Latitude, Longitude : (-22.960691,-43.176055)

#Hashtag:

  • #tunelcoelhocintra
  • #tunelnovo

Túnel Engenheiro Coelho Cintra, Copacabana

Quem foi o Engenheiro Coelho Cintra que dá nome ao Túnel Novo em Copacabana?

José de Cupertino Coelho Cintra, nasceu em Pernambuco, a 18 de setembro de 1843 e morreu, no Rio de Janeiro, em 12 de agosto de 1939.

Renomado engenheiro civil, brasileiro, foi inspetor-geral de Terras e Colonização do Espírito Santo, o engenheiro Coelho Cintra, um dos grandes técnicos da engenharia nacional desde o último quarto do século XIX até a primeira década do século XX, prestou relevantes serviços ao estabelecimento da colonização no Espírito Santo, foi o fundador da cidade gaúcha de Caxias do Sul.

 Em 1889, passou a dirigir e gerenciar a Companhia Ferro Carril do Jardim Botânico.

Projetou e executou, em apenas seis dias, a duplicação da linha de bondes de Botafogo à Escola Militar da Praia Vermelha, estendeu as linhas de bonde até Copacabana, sendo assim, possível com a abertura do 1° túnel para aquele bairro, Túnel Velho de Botafogo a Copacabana e por isso é chamado "o pai de Copacabana".  

Instalou a primeira corrente contínua na América do Sul, com a tração elétrica dos bondes, nesta capital.

Foi Deputado em Pernambuco e Prefeito da Cidade de Recife.

Era dinâmico e empreendedor, tendo criado os bondes de segunda classe para a população carente, com preços reduzidos, chamados de caraduras ou taiobas.

Hoje ele tem uma estátua erigida na entrada do Túnel Novo.

No ano passado, o busto do Eng. Coelho Cintra foi arrancado do lugar porque tentaram roubá-lo.Houve reclamação, no jornal, de familiares.

Eu, então, decidi escrever para o prefeito César Maia. Muito gentilmente, ele me encaminhou à “Parques e jardins” e, lá foi prometido que colocariam o busto outra vez no lugar,e assim o fizeram, porém, dessa vez, foi colocado no verdadeiro lugar que é na Avenida Princesa Isabel, lugar escolhido desde a sua inauguração.

Tenho comigo a carta que mandei para o prefeito, contando os grandes feitos desta personalidade, o que ele realizou não só no Rio, mas também no Nordeste, no Sul e no Espírito Santo.
— Regina M. Coelho Cintra (a neta mais nova do engenheiro) 28/06/2006

Abertura do Túnel Engenheiro Coelho Cintra 1904

Depoimentos

O Pai de Copacabana

Em 1996, o prefeito César Maia realizou obras para reformar a Avenida Princesa Isabel.

Lá se encontrava o busto do Engenheiro Coelho Cintra, desde sua inauguração, em 1951. Mais do que justa homenagem àquele que criou Copacabana.

Retiraram o busto deste local.

Soube que passou a ocupar um espaço na Fundação Parques e Jardins. Arrancaram-no do lugar que lhe cabia de direito _ a porta desse bairro-cidade que é cartão postal para o mundo inteiro. _ escrevi, então, para os jornais.

Depois de finalizadas as obras, arranjaram um lugar para o busto do engenheiro, bem escondido, do lado de Botafogo, antes do túnel e virado de frente para um moderno “shopping”(?).

Durante todo esse tempo, no lugar antigo, na Avenida Princesa Isabel, só existe um canteiro com plantas.

Não entendi o porquê do deslocamento do busto se nenhum outro foi mexido e nada foi colocado em seu lugar. Houve algum benefício? Parece que o único foi poder tirá-lo sem que fosse logo percebido. Será que está ocupando lugar, outra vez, na Fundação Parques e Jardins?

Para os que não sabem, devo esclarecer que esse homem realizou muito. Começou com o prolongamento da linha de bondes, partindo da rua do Ouvidor, chegando até a Praia Vermelha.

Nascia, assim, o bairro da Urca.

Dois anos depois, em 1892, chega a vez do projeto que haveria de lhe custar as mais duras críticas: cavar um túnel que ligasse o último bairro carioca em direção ao sul _ Botafogo  _ com as praias semi-desertas. Ele garantiu, no entanto, apesar das oposições, que faria daquele areal uma cidade. E fez: nascia Copacabana.

De temperamento irrequieto e empreendedor, fez muito mais!

Implantou núcleos coloniais que, mais tarde, resultariam em importantes centro urbanos, em outros estados do Brasil, como no Rio Grande do Sul, onde nasceu a cidade de Caxias. Em São Paulo, resultaram São Caetano, São Bernardo e Jurubatuba; no Espírito Santo, Santa Leopoldina.

Desenvolveu meritória ação em favor dos imigrantes, durante a epidemia de febre amarela que grassava no país. Recebeu do governo português a Comenda da Ordem de Cristo.

O seu nome, em placa, e sua fotografia, à entrada do Prédio Companhia das Artes são a prova do reconhecimento e do carinho com que a cidade de Natal (Rio Grande do Norte) homenageia a quem tantos e tão relevantes serviços lhe prestou.

A isto se chama gratidão, carinho, conhecimento e reconhecimento, respeito e cultura.

Justamente na cidade onde viveu a vida toda e criou uma verdadeira cidade, não encontramos o respeito devido.

Hoje, em 2005, escrevo outra vez e pergunto: Onde está o busto do Pai de Copacabana?

Espero que possam deixá-lo em paz e respeitem a sua memória, respeitem também as autoridades e políticos que, em reconhecimento, o homenagearam em 1951.

Regina M. Coelho Cintra 

O Túnel Novo liga Botafogo a Copacabana da Avenida Lauro Sodré até a Avenida Princesa Isabel.

Pesquise e descubra mais!