Compre o domínio copacabana.com
Home > Guia de Ruas > Rua Ministro Viveiros de Castro >


Rua Ministro Viveiros de Castro, Copacabana, Rio de Janeiro 

Rua Ministro Viveiros de Castro começa na Avenida Princesa Isabel e termina na Rua Rodolfo Dantas .


Tuite para os seus amigos: A Rua Ministro Viveiros de Castro fica no coração da região chamada Lido, em Copacabana

 

GeoLocalização:

Latitude, Longitude : (-22.9652107, -43.17810080)

 

 

CEP da Rua Ministro Viveiros de Castro, Copacabana, Rio de Janeiro:

  • 22021-010 Rua Ministro Viveiros de Castro

Confira a lista completa dos CEP de Copacabana

clicando aqui

 

 

#Hashtag:

  • #ruaministroviveirosdecastro
  • #viveirosdecastro

Rua Ministro Viveiros de Castro, Copacabana

Supermercado na Rua Ministro Viveiros de Castro

Supermercado Pão de Açúcar Rua Ministro Viveiros de Castro, 38 

 

Restaurantes na Rua Ministro Viveiros de Castro

 

Selecionamos alguns restaurantes na Ministro Viveiros de Castro e proximidades.

  • El Cid Restaurante - Rua Ministro Viveiros de Castro, 15 - telefone 22754597
  • Conexão Arte - Rua Ministro Viveiros de Castro, 33 - telefone 25428300
  • Copa Grill - Rua Ministro Viveiros de Castro, 47 - telefone 25425581
  • Le Petit Bistrô - Rua Ministro Viveiros de Castro, 109 - telefone 25419691
  • Azumi - Rua Ministro Viveiros de Castro, 127 - telefone 25414294
  • Bella Capre - Rua Belfort Roxo, 197 - telefone 22441288
  • Lanches Alla Zingara - Rua Belfort Roxo, 231 - telefone 25427552

 

Confira a Lista completa dos Restaurantes  em Copacabana clicando aqui 

A Lista e Reserva de Hotel, hostel e apartamentos por temporada na região da Rua Ministro Viveiros de Castro

Rua Ministro Viveiros de Castro  em Copacabana

Rua Ministro Viveiros de Castro começa na Avenida Princesa Isabel  e termina na Rua Rodolfo Dantas .

Seu primeiro nome foi Rua Buarqueporque foi aberta em terras do conselheiro Buarque de Macedo.

Todas as Quintas acontece a Feira Livre no Lido. 

Rua Ministro Viveiros de Castro esquina com Ronald de Carvalho

Rua Ministro Viveiros de Castro esquina com Ronald de Carvalho

Augusto Olímpio Viveiros de Castro, magistrado brasileiro, filho do Senador Augusto Olympio Gomes de Castro e Dona Ana Rosa de Viveiros de Castro, nasceu em 27 de agosto de 1867, no Maranhão.

Formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais na Faculdade de Direito de Recife, recebendo o grau de Bacharel em 1888. Logo depois de formado, foi nomeado Promotor Público da comarca de Santa Maria Madalena, que exerceu por pouco tempo.

Regressando à sua terra natal, dedicou-se à advocacia, e foi nomeado em decreto de 7 de agosto de 1891, substituto do Juiz Seccional do Estado do Maranhão, sendo exonerado a pedido, em decreto de 4 de agosto de 1894.

Transferindo sua residência para o Rio de Janeiro, foi nomeado, em decreto de 31 de dezembro de 1897, representante do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas, e Diretor do mesmo Instituto, cargo que corresponde atualmente ao de Ministro, em decreto de 14 de maio de 1901.

Ministro Viveiros de Castro

Ministro Viveiros de Castro

Em decreto de 27 de janeiro de 1915, foi nomeado Ministro do Supremo Tribunal Federal, preenchendo a vaga ocorrida com a aposentadoria concedida a Amaro Cavalcanti. Tomou posse em 3 de fevereiro seguinte.

Como Lente Catedrático da antiga Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro, em 1907, lecionou as cadeiras de Direito Civil, Administrativo e Internacional. Por ocasião da fusão das duas Faculdades de Direito do Rio de Janeiro, solicitou exoneração do cargo de Lente, sendo-lhe conferido pela congregação da nova Faculdade o título de Professor Honorário.

Professor da Academia de Altos Estudos, realizou uma série de conferências sobre questões operárias e, no Instituto Histórico e Geográfico, de que era sócio, fez um curso sobre a História Tributária do Brasil. Foi o substituto dePedro Lessa na Liga de Defesa Nacional.

Sustentou a necessidade de uma reforma radical no sistema tributário brasileiro; manifestou-se a favor do federalismo, do fortalecimento do poder Excutivo, da delegação de poderes e contra a estabilidade dos funcionários públicos. 

Dotado de grande inteligência e cultura, publicou várias obras de real valor sobre direito administrativo e impostos:

  • "Responsabilidade criminal dos hipnotizados" (Revista de Legislação, Doutrina e Jurisprudência, 1894);
  • Delitos contra a honra da mulher: adultério, defloramento, estupro, a sedução no Direito Civil (1897);
  • O Contrabando (1899);
  • Tratado dos Impostos (2 edições, 1901, 1910);
  • "A Jurisdição contenciosa do Tribunal de Contas" (Revista de Legislação, Doutrina e Jurisprudência, 1904);
  • O Exílio de Gonçalves Dias (1904);
  • Tratado de Direito Administrativo e Ciência da Administração (3 edições, 1906, 1912 e 1914);
  • Catálogo dos Jornais, revistas e outras publicações periódicas do Maranhão de 1821 a 1908 (1908);
  • "Natureza Jurídica das Taxas" (RF 12/8, 1909);
  • De 1’ expropriation à cause de 1’ utilité publique (Bruxelas, 1910);
  • Devoirs, droits e responsabilité des fonctionaires publiques (Bruxelas, 1910);
  • Tratado de Ciência da Administração e Direito Administrativo (1912);
  • "O Estatuto dos Funcionários Públicos" (RF 17/93, 1912);
  • A Nova Escola Penal (1913);
  • "A divergência tripartida do funcionalismo público" (RF 20/93, 1913);
  • Tratado de Ciência da Administração e Direito Administrativo (1914);
  • Estudos de Direito Público (1914);
  • Direito Público e Constitucional (1914);
  • "Manifestação do sentimento constitucional do Brasil — Reino" (Rev. IHGB, parte 3ª, 1914);
  • "Manifestação do sentimento constitucional do Brasil – Reino. A convocação de uma Constituinte pelo Dec. de 3 de junho de 1822. Os deputados brasileiros nas Cortes de Lisbôa.” (1916 — 1º Congresso de História);
  • A convocação da Constituinte de 1822 (1914);
  • A Questão Social (1920);
  • Curso de Direito Internacional Privado (1920);
  • "O Fico" (Rev. IHGB, 1922);
  • Os Franciscanos no Maranhão (1923);
  • "História Tributária do Brasil" (Rev. IHGB);
  • A Independência no Maranhão;
  • "Congresso Jurídico — Secção de Direito Industrial e Legislação Operária" (Revista Forense, 1924);
  • "Acórdãos e votos comentados" (Revista do Supremo Tribunal, 1925);

Faleceu em 14 de abril de 1927, na capital do Estado de São Paulo; seu corpo transportado para a cidade do Rio de Janeiro, foi sepultado no Cemitério de São João Batista.

O centenário de seu nascimento foi comemorado em sessão de 30 de agosto de 1967, falando pelo Supremo Tribunal Federal o Ministro Aliomar Baleeiro, pela Procuradoria-Geral da República, o Professor Haroldo Valladão e pelos advogados, o Dr. Gutemberg Lima Rodrigues.

Fonte: STF

Depoimentos

"Sim, sou Carlos, 43, Belém. A Viveiros de Castro  não pode sair do meu pensamento. Foi o meu primeiro endereço aí no Rio. Cheguei em 75 p/ passar férias no ap de minhas tias Flôr e Minosa (meu tio Haroldo morava na Ronald de Carvalho ). Bem, nesse ap aconteceram coisas sublimes, a listar: Fafá de Belém morou no início de carreira; Eneida de Moraes freqüêntou (minha tia) e muita gente boa da sociedade de Belém...muito mais história, muito mais... Também freqüentaram tio Guilhito e seu filho Guilherme (irmão e sobrinho de Eneida), César Augusto de Araújo e Sérgio Piqueira Maia. Depois minhas tias mudaram-se p/ a Ladeira dos Tabajaras  e finalmente NS de Copacabana . Minha tia Flôr morreu esse ano em belém com 98 anos,bondosa,linda... Um abraço. Carlos." Carlos Eduardo Pereira

 

Rua Ministro Viveiros de Castro

Rua Ministro Viveiros de Castro

A Rua Ministro Viveiros de Castro atravessa toda a região do Lido e perto do Beco das Garrafas!

Pesquise e descubra mais!

 

Contato

Anunciar no UMRIO.NET: clique e anuncie! ou envie Email: suporte | Encontre o UMRIO.NET no Google+ | |
Endereço para Correspondência: UMRIO.NET - Avenda Nossa Senhora de Copacabana, 540a/CP 11794 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ - 22022-970 - Brasil

Nota: UMRIO.NET ou parceiros NÃO são responsáveis pelas informações contidas nas páginas ou serviços prestados por terceiros. UMRIO.NET ou parceiros podem usar cookies ou web beacons para coletar dados anônimos quando são exibidos os anúncios no site. Todos os dados são de propriedade dos seus respectivos proprietários legais e sempre, que possível, estão identificados. Caso você tenha direitos sobre conteúdo incluído no site que esteja, eventualmente, não creditado e se identificar-se todos os seus créditos serão incluídos nas respectivas páginas. Usamos empresas de publicidade para veicular anúncios no nosso website. Essas empresas podem usar informações (que não incluem o seu nome, endereço, endereço de e-mail ou número de telefone) sobre suas visitas a este e a outros websites para exibir anúncios relacionados a produtos e serviços de seu interesse. Para saber mais ou impedir que as empresas utilizem esses dados,clique aqui. UMRIO.NET cede seu espaço a diversos provedores de serviços e não é responsavel pelos serviços prestados por terceiros inclusive, mas não limitado, dos anunciantes expostos no site. Fontes: Diversas.
© 1996 / 2014 UMRIO.NET