Rua Barão de Jaguaribe em Ipanema, Rio de Janeiro 

A Rua Barão de Jaguaribe começa na altura da Rua Vinícius de Moraes e termina na altura da Praça Paul Claudel no Jardim de Alah.

Tuite para os seus seguidores: A Rua Barão de Jaguaribe termina na altura da Praça Paul Claudel no Jardim de Alah em Ipanema!

Rua Barão de Jaguaribe em Ipanema, Rio de Janeiro

A Rua Barão de Jaguaripe era orinalmente a antiga rua 31 e surgiu entre 1921 a 1922.

Foi uma homenagem a Francisco Elesbão Pires de Carvalho e Albuquerque, o Barão de Jaguaripe (1787-1856).

GeoLocalização:

Latitude, Longitude : (-22.9813192, -43.2073932)

CEP da Rua Barão de Jaguaribe em Ipanema, Rio de Janeiro:

  • Rua Barão de Jaguaripe - CEP: 22421-000

#Hashtag:

  • #baraodejaguaribe
  • #ruabaraodejaguaribe

Rua Barão de Jaguaribe, Ipanema

Restaurantes na região da Rua Barão de Jaguaribe

Na região da Rua Barão de Jaguaribe existem muito poucos bares e restaurantes, selecionamos alguns abaixo! 

A Lista e Reserva dos Hotel, hostel e apartamentos por temporada na Rua Barão de Jaguaribe

Aqui estão alguns dos hotéis, hostel e apartamentos por temporada que selecionamos para você aqui na Rua Barão de Jaguaribe! Reserve em Ipanema pela localização ou consulte a Lista de Hotéis clicando aqui

Quem foi o Barão de Jaguaribe que virou nome de rua em Ipanema?

Francisco Elesbão Pires de Carvalho e Albuquerque, nasceu no Castelo da Casa da Torre, em Mata de São João, Bahia, em data incerta de 1787. Era filho do capitão-mor José Pires de Carvalho e Albuquerque e Ana Maria de São José e Aragão. 

Viveu sua infância, adolescencia e recebeu a educação elementar no Castelo da Casa da Torre. Casou-se com sua prima D. Maria Delfina Pires Aragão com quem teve cinco filhos:

Edifício no estilo Art Decó na Rua Barão de Jaguaribe em Ipanema, Rio de Janeiro

Francisco Elesbão Pires de Carvalho e Albuquerque

- Francisco Pires de Carvalho e Albuquerque, seu sucessor como segundo Barão de Jaguaribe.
- José Pires de Carvalho e Albuquerque, falecido solteiro. 
- D. Ana Maria de S. José e Aragão, falecida menor.
- Ana Maria de São José e Aragão, falecida solteira.
- Maria Maria Estefânia da Conceição e Aragão, falecida solteira.

Recebeu o título de primeiro Barão de Jaguaribe no dia 1º de dezembro de 1824.

Recebeu a Medalha da Independência, por decreto do Imperador Dom Pedro I do dia 2 de julho de 1825, dois anos após lutar ao lado dos seus irmãos Joaquim e Antônio Joaquim, os Viscondes de Pirajá e da Torre de Garcia d'Ávila e conquistar a vitória com seu excército, expulsando as tropas portuguesas da Bahia. 

Foi membro da junta militar instaurada para governar a província, junta que terminou sendo dissolvida pelo General Madeira. Aconteceu que entre 17 e 20 de fevereiro de 1822, os militares brasileiros aquartelados na Cidade do Salvador se insurgiram contra a nomeação do General Madeira de Melo para o cargo de Governador das Armas, que terminou deposto, tendo sido eleito presidente da Junta Revolucionária e depois chefe de Governo da Bahia.

Morreu em Mata de São João no dia 4 de agosto de 1856.

A Rua Barão de Jaguaribe começa na altura da Rua Vinicius de Moraes em Ipanema!

Pesquise e descubra mais!

Castelo da Casa da Torre