Custom Search

Praça Almirante Saldanha da Gama em Ipanema, Rio de Janeiro 

A praça Almirante Saldanha da Gama fica localizada no Jardim de Alah em Ipanema, Rio de Janeiro.

Tuite para os seus seguidores: A praça Almirante Saldanha da Gama fica no Jardim de Alah, em Ipanema!

Praça Almirante Saldanha da Gama em Ipanema, Rio de Janeiro

 

GeoLocalização:

Latitude, Longitude : (-22.9847489, -43.2152955)

CEP das ruas ao redor da Praça Almirante Saldanha da Gama em Ipanema, Rio de Janeiro:

#Hashtag:

  • #pracaalmirantesaldanhadagama
  • #almirantesaldanha

Praça Almirante Saldanha da Gama, Ipanema

Restaurantes na região da Praça Almirante Saldanha da Gama

A região e a praça Almirante Saldanha da Gama se destacam  pela grande quantidade de estabelecimentos comerciais, inclusive bares e restaurantes, selecionamos alguns abaixo! 

A Lista e Reserva dos Hotel, hostel e apartamentos por temporada na região da Praça Almirante Saldanha da Gama

Aqui estão alguns dos hotéis, hostel e apartamentos por temporada que selecionamos para você aqui na região da Praça Almirante Saldanha da Gama! Reserve em Ipanema pela localização ou consulte a Lista de Hotéis clicando aqui

Quem foi o Almirante Saldanha da Gama que virou nome de Praça em Ipanema?

Oficiais da Armada Imperial sentados, príncipe Dom Augusto (a esq.) e o Almirante Saldanha da Gama (centro), c.1889

Luís Filipe de Saldanha da Gama nasceu na Cidade de Campos dos Goitacases no dia 7 de abril de 1846 e foi um herói da Marinha, criador da Escola Naval e Almirante brasileiro.

O Almirante Saldanha da Gama era neto do sexto conde da Ponte e trineto de João de Saldanha da Gama, 41º vice-rei da Índia.Ingressou na Academia de Marinha aos 17 anos onde seguiu carreira até alcançar o posto de Almirante. Foi o representante do Brasil nas exposições de de Viena (1873), da Filadélfia (1876) e na de Buenos Aires (1882).

Foi condecorado várias vezes, entre elas: na Campanha Oriental, na Guerra do Paraguai, na Rendição de Uruguaiana e também recebeu a comenda do Mérito Militar. 

 

No início do ano de 1893 iniciou-se no Rio Grande do Sul a chamada "Revolução Federalista" que se extenderia por todo o ano até que em setembro no Rio de Janeiro inicia-se a "Revolta da Esquadra", chefiada pelo Almirante Custódio de Melo, ambas causadas pela oposição ao governo do Marechal Floriano Peixoto, representado no sul pelo Dr. Julio de Castilhos.

Saldanha da Gama, nesta época, era o diretor da Escola Naval e não quis se envolver no conflito, “no interesse e pelo dever de salvaguardar a Escola e seus alunos, que são o futuro e a esperança da Marinha.”

Inicialmente desempenhou o papel de socorrer aos feridos evitando contatos com os revoltosos, já que queira evitar que seus alunos se envolvessem no movimento e ficaria neutro não fosse o decreto do Presidente Peixoto que estabelecia o licenciamento dos alunos da Escola Naval.

Ele permite a saida dos alunos interessados em servir ao Governo mas ele se sente liberado dos seus deveres e adere ao movimento rebelde e à revolução, conforme diz em seu manifesto:

impelido pela força dos acontecimentos para salvar o punhado de companheiros que nela se meteram ou para perecer com eles.
— Saldanha da Gama

Ao entrar na guerra, que já durava um ano, diz "Ofereço minha vida em holocausto no altar da Pátria”.

Saracura do Mato

A guerra no mar termina no dia 12/03/1894 com a derrota dos rebeldes devido, em grande parte, a Custódio de Melo.Saldanha parte rumo ao sul com destino a Buenos Aires, unindo-se aos federais em setembro de 1894.

Ali começa a organizar sua tropa contando com brasileiros emigrados da Argentina e do Uruguais, fazendo sua base em Artigas, de onde tenta conter o avanço das tropas do General Hipólito Ribeiro, Paula Castro e João Francisco.

E foi na manhã do dia 24 de junho de 1895 às 9:00 que aconteceu a batalha de Campo Osório quando as tropas de João Francisco se encontra com as tropas de Saldanha 

O batalhão da marinha que guarnecia as trincheiras recebeu os atacantes com cerrada fuzilaria, porém um incidente veio apressar o desenlace da ação. A pequena força de cavalharia que o Almirante havia colocado nos flancos da trincheira, carregando sem sua ordem sobre a linha cerrada dos castilhistas, foi vigorosamente repelida, saindo em perseguição a cavalharia de João Francisco; retrocedendo em debandada diante do número muitas vezes superior, veio colocar-se na frente e nos intervalos das trincheiras, obrigando os marinheiros a cessarem o fogo. Foi então que penetrando o inimigo no pequeno acampamento, estabeleceu a maior desordem e confusão, esmagando os seus adversários
— Villalba

Às 11.00 a batalha já tinha terminado.Saldanha foge à cavalo e é perseguido pela tropa do militar uruguaio Major Salvador Sena (Tambeiro) que termina o alcançando.Acontece o diálogo final:

“- Respeite-me! Sou o Almirante Saldanha!” 
“- Esses são os que eu gosto!”. 

Furando Saldanha com a lança, degolando e arrancando-lhe os dentes e cortando as orelhas!

Estava terminada a revolução.

Saldanha da Gama faleceu em Campo Osório, Rio Grande do Sul em 24 de junho de 1895.

Campo Osório fora o último sangue da revolução.
— Lima
Quando a batalha terminou, pouco antes das 2 horas da tarde, nem as mulheres que estavam no acampamento se salvaram. Foram todas lanceadas, começando logo a degola dos mortos e feridos
— em Lara p.140
Eu tinha conhecido Saldanha na Exposição da Filadélfia, depois ligamo-nos muito em Nova York, onde morávamos no mesmo hotel, o Buckingham. (…) Pobre Saldanha! Nascido para o mundo, para o amor, para a glória, quem imaginaria, ao vê-lo naquele tempo em Nova York, que o seu destino seria o que foi? A esfinge da vida que lhe dera, ainda adolescente, um dos seus enigmas indecifráveis para resolver, destruindo nele a aspiração de ser feliz, reapareceu de novo a embargar-lhe o passo no momento em que podia disputar a primeira posição do país.
— Joaquim Nabuco
En 1908, o governo da República mandou especialmente a Montevidéu uma Divisão Naval, sob o comando do Cap. de Mar e Guerra Furtado de Mendonça, levando a sua insignia no Cruzador Almirante Barroso, com a missão de trazer para esta capital os restos mortais do Almirante Saldanha da Gama, sendo-lhe erguido um importante mausoléu no Cemitério de São João Bautista.
— Villar

Sobre Saldanha da Gama disse Rui Barbosa no livro "Cartas da Inglaterra": 

a desagradável fortuna das armas se arrebatou no Saldanha da Gama o herói dos heróis, a sua possível reorganização, o homem mais completo e o personagem mais extraordinário que eu conheci neste mundo.
— Rui Barbosa

Mais documentos:

Apotheose do Almirante Saldanha da Gama : documentos e traços historicos de sua carreira militar e vida publica, epopeas de dor e homenagens civicas nacionaes e estrangeiras tributadas a sua memoria

Caldas, Honorato Candido Ferreira, n. 1842
Publicador : Rio de Janeiro : A. Villela, 1896.
Data de publicação : 1896
Duração : 383 p. ; 23 cm.
Assuntos : Gama, Saldanha da, 1846-1895. | Pessoal militar, Brasil.
Responsabilidade: pelo General Honorato Caldas
Senado Brasileiro

Você pode baixar o livro em PDF (52 Mb) clicando aqui.

Fica na Praça Almirante Saldanha da Gama fica no Jardim de Alah, na Avenida Epitácio Pessoa em Ipanema!

Pesquise e descubra mais!

Custom Search

Fontes: GUEDES, Manuel. Saldanha da Gama na Revolução Federalista. Página Fronteira da Paz.VICTORINO, Paulo. O caminho da pacificação, Prudente de Morais - 1894-1895. História da República. O Pitoresco. GRANGER FERREIRA