Quando a rua vira uma bagunça!

Moro numa rua maravilhosa, a Rua Aires Saldanha.

Aqui em nossa rua, no trecho compreendido entre as Ruas Bolívar e Xavier da Silveira, procuramos manter as calçadas limpas e lavadas, com os jardins e as fachadas dos prédios sempre bem conservados e com as pedras portuguesas, quando necessário, recolocadas. Procuramos
fazer a nossa parte.

Mas infelizmente, por descaso do poder público, por vezes esta rua vira uma bagunça.

E aí estão os bagunceiros:

1) Restaurante Xexéu (Rua Aires Saldanha, 21 - A)
De restaurante não tem nada. É na verdade um bar de baderna e gritaria, pessoas bêbadas e música altíssima durante a semana desde as 22h até por volta das 2.30h da manhã (justamente no horário que não se faz fiscalização). O bar não possui nenhum tratamento acústico e há a total falta de respeito com relação aos vizinhos. Nós moradores já fizemos um abaixo-assinado entregue ao subprefeito Marcio Fellipo, mas até o dia de hoje não houve nenhuma ação com relação ao problema.

2) Rua Aires Saldanha número 10 (em verdade sua numeração é Rua Bolívar, 27 loja B)
estabelecimento sem placa indicativa de nome. Este BAR pratica música ao vivo em dias de semana começando às 21h, com um volume acima do permitido pela Lei do Silêncio a partir das 22h. Não há tratamento acústico ou portas no estabelecimento para impedir que o som se propague para fora. Geralmente o barulho vai até às 3h da
manhã. Também há a utilização da via pública com mesas na calçada, sendo servidas bebidas e comidas sem que o pedestre consiga trafegar. Colocam também em dias de jogos de futebol do time São Paulo um telão na calçada com torcida organizada, onde se ouve gritos e músicas de baixo calão da torcida até altas horas da madrugada.

3) Três flanelinhas completamente embriagados, que diariamente importunam moradores que estacionam os carros. Lemos no diário oficial a autorização para a implantação do VAGA CERTA que até hoje não foi realizada. Porque?? Só esta atitude já resolveria em grande parte este problema.

4) Mendigos embriagados deitados pelo chão que importunam moradores e transeuntes, pedindo dinheiro e os agredindo com palavras de baixo calão. Por algumas vezes um excelente guarda municipal que fica na esquina da Rua Bolívar, nos auxilia e pede a remoção destes desabrigados.

É isso, pessoal...ainda temos fé de que essas coisa se resolvam....

Obrigado

André Braga

2008-01-09 22:45:41