Metrô - Estação Cantagalo

Andar de metrô no Rio de Janeiro virou um tormento. Um transporte maravilhoso, que poderia ser a chave para desafogar as nossas artérias, a Av. Nossa Senhora de Copacabana e a Rua Barata Ribeiro, não disponibiliza, em horários de pico, um número de composições capaz de absorver a enorme demanda.

Pessoas que trabalham no centro da cidade e vão para zona norte, em horários de pico - entre 17h00 e 20h00, vêm antes para zona sul, especialmente para a Estação Cantagalo, para tentar pegar o trem vazio. Os passageiros andam amontoados em trens, numa situação que só tem paralelo nos trens de carga que levavam os judeus para os campos da morte, na II Guerra Mundial. Neste horário, à partir da Estação Flamengo, ninguém consegue mais entrar.

Leonardo, um estudante de Direito da UERJ, é um bom exemplo dos que saem do Centro e vêm para a Estação Cantagalo, para conseguir chegar a Universidade. É ele quem avisa: - É melhor não sentar se for saltar antes do Estácio.

Todos nós que utilizamos a Estação Cantagalo nos sentimos um pouco enganados após a inauguração da mesma. Uma caminhada superior a 5/7 minutos é necessária para chegar à gare e as esteiras rolantes, quando funcionam, abrangem um trecho muito curto, sendo que só entre a saída Barata Ribeiro e a bilheteria, são 100 m de caminhada - sem falar nas infiltrações e goteiras. Ou seja, a gente entra numa estação na Rua Xavier da Silveira e pega o metrô lá perto da Rua Constante Ramos...

Zahar

2007-07-05 12:53:06