Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica, Copacabana, Rio de Janeiro 

A Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica começa quase no final da Avenida Atlântica na altura do Posto 6 e termina na Avenida Vieira Souto em Ipanema.

Custom Search

Tuite para seus seguidores: A Rainha Elizabeth é a porta de saída de Copacabana!

No meio da avenida fica o Largo do Poeta

É uma via de grande movimento de veículos e faz a ligação de Copacabana com Ipanema pela praia.

Aberta pelo Barão de Ipanema, seu primeiro nome era Rua Dr. Pires de Almeida. Em seguida foi denominada Rua Valadares, em homenagem ao prefeito Henrique Valadares. 

Destacamos o pouco conhecido Largo do Poeta, na esquina da Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica com a
Rua Conselheiro Lafaiete, uma homenagem póstuma ao poeta Carlos Drummond de Andrade.

A Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica é basicamente uma rua residencial. São poucos os comércios existentes na rua. Em destaque alguns hotéis, o restaurante Americana e uma agência bancária na altura da Avenida Nossa Senhora de Copacabana.

É uma das vias por onde circula o BRS-2 (veja as informações completas sobre ônibus em Copacabana clicando aqui)  e faz a ligação de Copacabana para Ipanema da Avenida Atlântica para a Avenida Vieira Souto.

GeoLocalização:

Latitude, Longitude : (-22.9850707, -43.191380)

CEP da Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica, Copacabana, Rio de Janeiro:

  • 22081-030  Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica

#Hashtag:

  • #rainhaelizabeth

Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica

Restaurantes na Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica

Americana Pizzaria - Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica, 100

Confira a Lista completa dos Restaurantes  em Copacabana clicando aqui  

Supermercado na Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica

Supermercado Zona Sul Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica, 325

A Lista e Reserva de Hotel e aluguel por temporada na Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica

Aqui estão alguns dos hotéis que selecionamos para você aqui na região da Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica!

Reserve seu hotel em Copacabana pela localização ou consulte a Lista de Hotéis clicando aqui

Clique na foto para ver as opções em reserva

Quem foi a Rainha Elizabeth da Bélgica que dá nome à Avenida em Copacabana?

Avenida Rainha Elizabeth da Belgica
Rainha da Belgica
Elisabeth Gabrielle Vallerie Marie, era filha do Duque da Baviera e da Duquesa de Bragança e casou-se com o Príncipe Alberto da Bélgica, nasceu em 25 de Julho de 1876 em Possenhofen, Alemanha e morreu em 11/06/1965, Stuivenberg, Bruxelas (1876-1965). Dotada de grande simplicidade e bondade, conquistou a afeição de seu povo pela coragem que demonstrou durante a 1ª Guerra Mundial. Após o conflito, dedicou-se a diversas atividades: artísticas, filantrópicas e científicas.
Avenida Rainha Elizabeth da Belgica
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
22081-030
Brasil
DOB: 07/25/1876

Rainha Elizabeth e o Rei Alberto I, da Bélgica, visitaram o Brasil em setembro de 1920, durante o governo de Epitácio Pessoa e o casal Real hospedou-se no, hoje, Hotel Guanabara, na Avenida Presidente Vargas.

O Rei Alberto I foi convidado a participar da Cerimônia de Inauguração da UFRJ em 07/09/1920 (apenas um ato burocrático, uma vez que a UFRJ reuniria Faculdades isolada: Faculdade de Medicina, fundada por D. João em 1808, Escola Politécnica, uma continuação da Academia Real Militar, também fundada por D. João VI em 1810, e da Faculdade de Direito, sendo esta o resultado da união das duas faculdades livres que existiam, ambas criadas na República Velha).

Que venham as condecorações

Na chamada Velha República, as condecorações haviam sido banidas, por serem consideradas resquícios e símbolos da monarquia. Assim, não podiam mais ser exibidas nas solenidades oficiais.

Foram realizadas várias recepções, sendo que, no dia do banquete oficial oferecido aos visitantes no Palácio do Catete, o Rei belga deu a cada convidado uma condecoração. 

O secretário do rei comunicou, então, aos assessores do Presidente Epitácio Pessoa, que o Rei Alberto ficaria muito ofendido se as condecorações não fossem usadas por todos na recepção que ocorreria naquela mesma noite.

O Presidente, apesar de saber do constrangimento por que passariam alguns dos convidados republicanos - que veriam, no uso das comendas, uma afronta aos princípios democráticos - ordenou com autoridade: - "Que venham com as condecorações!".

Após a trágica morte do Rei Alberto, em 1934, voltou-se para as artes. Criou, em 1937, o Concurso Musical Eugène-Ysaye, que, em 1950, passou a chamar-se Concurso Musical Internacional Rainha Elisabeth da Bélgica.

Depoimentos

Durante a visita do Rei Alberto I, da Bélgica, ele quebrou alguns protocolos, o que ensejou aos compositores fazerem músicas sobre o fato, como “Alberto I Rei dos Belgas” de José Napolitano; “Pro Rei Alberto Ver”, de Lourival de Carvalho; e “O Protocolo” de B. Silvestre. Temos os versos desta última.
— Miguel Ângelo de Azevedo

 

"O Rei Alberto
Ao pisar este solo
Mandou às favas
O protocolo

Conquistou logo
Com feliz maestria
Dosbrasileiros
A simpatia.

Assim, Alberto Primeiro
Ao mundo inteiro
Deu uma lição
Mandou a etiqueta
Com pirueta
Lamber sabão

O Rei Alberto
É um homem de fato
Não tem orgulho
Nem espalhafato
Foi a insulta
Da mais alta
Deixar os repórteres
Espiando na esquina

Assim, Alberto Primeiro
Ao mundo inteiro
Deu uma lição
Mandou a etiqueta
Com pirueta
Lamber sabão

Comeu feijoada
E bebeu parati
Jogava no bicho
Não saía daqui
E se ele provasse
O angu da baiana
Então ficava
Mais uma semana

Assim, Alberto Primeiro
Ao mundo inteiro
Deu uma lição
Mandou a etiqueta
Com pirueta 

Lamber sabão."

Avenida Rainha Elizabeth da Bélgica é a porta de saída Copacabana rumo à Ipanema e Leblon!

Pesquise e descubra mais!

Custom Search